sábado, agosto 25, 2007

Samakuva ou Eduardo dos Santos?

Quem será o próximo presidente de Angola, no caso de haver eleições? Tudo leva a crer que voltará a ser José Eduardo dos Santos. Não é relevante quem para mim seria, no contexto dos candidatos anunciados, o melhor presidente, até porque Abel Chivukuvuku não está na corrida. Mesmo assim, penso que, com a renovada eleição de Isaías Samakuva, o Galo Negro já não canta… apenas pia.

Chivukuvuku entendia, e bem, que a UNITA ainda não é a força com a necessária dinâmica de vitória para enfrentar o MPLA nas próximas eleições legislativas, previstas(?) agora para 2008. Pelo tempo que já passou sobre o congresso, pela apatia que caracteriza o partido, parece que Chivukuvuku volta a ter razão.

A seriedade, honestidade e patriotismo da Samakuva, repito, não são suficientes para lutar contra uma máquina que está no poder em Angola desde 1975, que tem o apoio da comunidade internacional, que tem um incomensurável fundo de dólares, para além de ter profissionais (mesmo que estrangeiros) capazes de transformar um deserto num oásis .

Terá Samakuva, como é necessário, a vontade de partir a loiça sem temer levar com os estilhaços? Não. Não tem. Aliás, deverá nesta altura estar mais preocupado em colar as peças estilhaçadas em que se transformou a UNITA depois do congresso.

A Samakuva faltou e continua a faltar engenho, arte e colaboração dos seus mais próximos quadros para dizer aos angolanos que o rei ia, como ainda vai, nu. Se calhar isso acontece por temer que o MPLA revele o muito que sabe sobre a UNITA. Mas, assim, de medo em medo a UNITA apenas caminha para a desintegração.

Não digo que possa aparecer uma segunda UNITA, mas parece-me certo que a actual UNITA está ferida de morte, tantos foram os tiros que ela própria deu em alguns dos seus melhores quadros.

4 comentários:

Anónimo disse...

Embora leia com redobrada atenção os artigos de Orlando Castro, e os admire, nem sempre concordo com eles. Este é um deles, em que não concordo em absoluto.

E eis porquê:

Diz OC que, e cito "...até porque Abel Chivukuvuku não está na corrida..." dando a entender que seria diferente se o Presidente da UNITA fosse o Dr. Abel Chivukuvuku e não o Dr. Isaías Samakuva. Este é o primeiro erro da análise de OC. Não tenho dúvidas de que o Dr. Abel seria o homem que o Mpla desejaria à frente da UNITA. Porquê, já que aparentemente ele é mais aguerrido que o Dr. Samakuva ?
Porque o Mpla deseja alguém que parta a louça sempre que houver um microfone de um media à sua frente. Assim poderiam voltar à velha imagem usada até à exaustão de que a UNITA só quer a confusão, só quer a guerra. Uma imagem em que o aparelho de propaganda do Mpla e dos seus amigos de todo o mundo, usaram e abusaram. É por isso que defendo que o Presidente da UNITA em quem o Mpla apostava era o Dr. Abel Chivukuvuku.

Ao contrário do Dr.Chivukuvuku, o Dr. Isaías Samakuva, "joga" no terreno mediático do Eng. Eduardo dos Santos, ou seja é um homem calmo, um homem que fala sempre cordatamente, um homem sem rabos de palha. E neste terreno o Dr. Samakuva, ganha claramente ao Eng. Eduardo dos Santos, já que este demonstrou ter uma calma fictícia que só se mantém se não for contrariado.

Mas o qué é importante na análise de OC é a conclusão de que o Dr. Samakuva perderá as eleições contra o Eng. dos Santos.

Acho que é um erro assumir desde já que isso irá acontecer. Se me perguntassem quem ganharia as eleições neste momento, se o Dr. Samakuva se o Eng Dos Santos, eu não ousaria fazer um prognóstico.

As vantagens estão obviamente do lado do Mpla e do seu Presidente. Senão vejamos, o Mpla domina abusivamente os "media" estatais que são os únicos com cobertura nacional, usa a seu belo prazer o dinheiro e os bens do Estado, conta como seus apoiantes as transnacionais do petróleo, dos capitalistas do costume e dos intelectuais esquerdóides que não conseguem tirar as palas dos olhos e ainda por cima tem um Conselho Nacional de Eleições feito por homens seus. Como garantia, um aparelho de segurança que continua igual ao dos tempos do comunismo e um registo eleitoral feito à medida dos seus desejos.

À primeira vista portanto todas as vantagens seriam do Mpla e do Eng. dos Santos...

Mas será que o Povo Angolano não aprendeu nada nestes últimos anos, será que o Povo Angolano não vê a corrupção diária, o enriquecimento ilegal, o roubo do pão da sua boca ?

Será que o Povo Angolano não vê a liberdade que todos os dias lhe é roubada, não vê a indignidade e a humilhação a que é submetido nas escolas, nos hospitais, nos transportes, em toda a vida diária que só é boa para os "rabos grandes" do poder ?

Eu acho que esse será o factor de desequilíbrio que decidirá as eleições.

Assim saiba o Dr. Samakuva, e a sua equipa, liderar as aspirações do Povo Angolano, e acredito que as eleições poderão ser uma surpresa para muitos.

Uabalumuka
(Emanuel Lopes)

Antunes Ferreira disse...

Angola está lá longe, não apenas nos quilómetros, mas também nas mentalidades. Mesmo para quem viveu naquele País mais de oito anos e tem um filho da freguesia da Nazaré, Luanda, como é o meu caso, estas coisas vão-se perdendo na distância. No entanto, vou tentando seguir o que ali se passa.

Não vou concordar com o Orlando de Castro - nem discordar. Alto lá: de Pilatos não tenho nada e por isso não lavo daí as minhas mãos.

Feita esta advertência prévia, tenho de dizer que não creio que vá haver eleições em Angola no ano que vem. A «democracia» no País angolano, para mim não ultrapassa as aspas. A gente finge que não vê, para que não tenha problemas. Mas, vê.

Não há polícia política, dizem-me. E eu riu-me. Não Censura, dizem-me, e eu escangalho-me a rir. Não há presos políticos, dizem-me e eu rebolo-me do gargalhar.

E, para que não haja dúvidas, reporto-me ao que me dizem, pois sobre a última vez que estivem em Angola, mais precisamente em Luanda, já lá vão uns largos anos. Só para que conste, a viagem destinou-se a entrevistar, pela segunda vez, o Sr. Jonas Malheiro Savimbi para o DN, do qual era então o Chefe da Redacção.

Dois ou três anos antes, estivera na Jamba, a convite da UNITA, que me foi transmitido pelo meu Amigo e camarada de ofício jornalístico Norberto de Castro. Ali fizera a primeira entrevista ao então líder do Galo Negro, no bunker em que vivia.

De ambas as vezes, encontrei-me com o Sr. Abel Chivukuvuku, então um jovem na força da vida, aparentemente seguidor fiel do Sr. Savimbi. Conversámos durante algum tempo na moradia do Bairro de Alvalade em que o presidente da UNITA estava instalado. Fiquei com algumas dúvidas a seu respeito. Mas, mesmo assim, gostei dele.

Do Sr. Elias Samakuva tenho, apenas, o que dele me dizem. Outra vez? Sim, senhores. Não o conheço pessoalmente, mas quem o conhece - e diversos Amigos meus podem referi-lo - afirma que é um político habilidoso e sem rabos de palha.

A ser assim, o Sr. Samakuva é uma verdadeira excepção à maioria dos políticos. A ser assim, se a vida política angolana fosse transparente, ele seria, penso, um bom candidato para concorrer contra o Sr. José Eduardo dos Santos. A quem conheci em Lisboa e com quem troquei palavras no Palácio da Ajuda, aquando da sua visita oficial a Luanda.

Dessa curta conversa ficou no ar uma outra entrevista, desta feita com o Presidente de Angola. Mas, por artes que nunca consegui entender - nunca houve.

Apesar da distância que inicialmente mencionei e ao que me dizem (a bold e sublinhado), Angola vai melhorando. Ainda bem.

Mas, aqui de Lisboa e segundo o que me dizem (e bastantes o fazem, e supostamente sabendo do que falam) a democracia, na antiga colónia portuguesa, marca passo. Como dizem os nossos (de Portugal e de Angola) irmãos brasileiros - faz que anda, mas não anda...

Assim, eleições já em 2008...

heitor disse...

É evidente que sim, que a UNITA está domada e que o MPLA, goste-se ou não se goste dele, vai continuar a ser a voz dominante nos próximos anos.
Que mais não seja, porque a Administração norte-americana, a Chevron e outras multinacionais assim o querem.

Paulo disse...

Eu não tenho nada de dizer, o porque? porque , quem resa mais o dos Santos a ganhar é burro, ele e´ 1 politico alejado .
O dos Santos e seu grupo são grande gatunos do povo Angolano, e povos burros acreditam mais outra ´vês para serem corompido com a requesa de angola isso seria a vontade do cidadâo Angolano a ter esses direitos e eles falam que o GVN é o mpla que porque mlpa é ele que tem o dinheiro o dinheiro sai no sobsolo da nossa terra .
Ainda o dos Santos está vender a nossa terra pelos Chineses , a fazer contratos de 100 anos que tipo de contrato isto é? Povos burros principalmente os Sulanos são muitos matumbo, são eles que vam votar mais o gatuno do dso Santos.
Era ttudo fiquem bem povos burros alejado pela a consciência.
From Dómpo , Bailundo