segunda-feira, novembro 30, 2009

Alterações climáticas preocupam Luanda
- Já a pobreza interna é coisa bem menor

José Eduardo dos Santos. presidente da República, do MPLA, e dono e senhor de Angola, lamenta que os países em vias de desenvolvimento, os menos poluidores, sejam os que mais sofrem as consequências das alterações climáticas.

Tem razão. Nós por cá, no Alto Hama, lamentamos que o povo angolano, o mais sacrificado, seja o que mais sofre com a corrupção que reina em Angola.

José Eduardo dos Santos, que discursava na cerimónia de abertura da 18.ª sessão da Assembleia Paritária ACP-UE, disse que a luta contra a pobreza no mundo passa "necessariamente pela luta contra o aquecimento global".

Tem razão. Nós por cá, no Alto Hama, dizemos que a luta contra pobreza passa pelo respeito pelos angolanos, 70%, que passam fome e, é claro, pela luta contra o aquecimento global das contas dos donos do reino, estejam elas onde estiveram.

"O desenvolvimento pode e deve contribuir para travar e fazer reverter a tendência de degradação ambiental, que tem causado as alterações climáticas, e a esse desenvolvimento devem poder aceder todos os países", referiu o presidente da República, do MPLA, e dono e senhor de Angola.

Gosto de ver Eduardo dos Santos preocupado com o ambiente global embora, pois claro, indiferente ao ambiente de pobreza que se vive no seu rico país, onde os angolanos são gerados com fome, nascem com fome e morrem pouco depois de barriga vazia.

Eduardo dos Santos pediu a colaboração de todos os Estados, assumindo cada um as suas responsabilidades pela quota-parte que lhes cabe na relação entre causa e efeito do fenómeno, para a resolução do problema "com eficácia".

É assim mesmo. Todos devem lutar para resolver o problema. Todos devem ter quantidades suficientes, como é o caso de Angola, de antibióticos. É claro que para a maioria dos angolanos estes medicamentos para nada servem. É que eles devem ser tomados depois de uma coisa que o povo não tem: refeições.

3 comentários:

Fada do bosque disse...

Eu só sei que anda tudo muito preocupado ou com o aquecimento global, ou então a teoria do contra, de que tudo não passa para fomentar mais um mercado de acções e capitais. Entre o verdadeiro aquecimento e como dizem outros, o falso, poucos se preocupam com a fome e a doença de quem mais precisa de auxílio. Ou é de mim ou anda tudo marado e os Princípios e Valores já não existem.
E já não consigo ouvir o impostor do Cavaco, na rádio a fazer apelos, na cimeira Ibero- americana! Apre tanta mentira! Já mete nojo!
Orlando dê-lhes com força, que merecem! É assim mesmo! Hipócritas!

CHAUQUE disse...

CARA DE PAU, FINGIMENTO UM PAIS RICO COMO ANGOLA TODA RIQUEZA ESTA NAS MAOS DELE E NAO CONSEGUE ,ABRIR A MAO PARA OS LEGITIMOS DONOS DA RIQUEZA ANGOLANA QUE É A POPULAÇAO, CARA DE PAU AMBICIOSAO, REALMENTE ANGOLA É TERRENO DELE. TIRANO, GATUNO

Fernando Teixeira disse...

Cara amiga FADA, não estou a ver aqui, em que o nosso 1º esteja envolvido. Mas se existe os escritores deste ou que comentam neste blogue que denuncie.
Fico à espera.