terça-feira, novembro 24, 2009

Petróleo na Guiné-Bissau

Se a Guiné-Bissau tem sido um país “abençoado” pelos Diabos, mesmo sendo pobre, muito pobre, o que lhe irá acontecer se, como tudo parece indicar, tiver petróleo com valor comercial?

O Governo da Guiné-Bissau concedeu nove licenças de prospecção, e desde 2007 têm decorrido estudos e análises aos dados recolhidos pelos peritos das quatro empresas que adquiriram as licenças.

Actualmente operam no offshore guineense em actividades de prospecção petrolífera as empresas Svenska (detida pelo milionário saudita e xeque Mohamed Al Amudi), a Super Nova Petroleum (Holanda), a Larsen Oil & Gas (consórcio internacional) e a SHA (Sociedade de Hidrocarbonetos de Angola).

A norte-americana General Petroleum Africa já obteve a licença do Governo para iniciar a prospecção em dois blocos, mas continua a aguardar que o presidente guineense, Malam Bacai Sanhá, promulgue o decreto que valide o contrato. A Dexoil S.A. também é dona de uma licença que aguarda pela decisão do presidente guineense para iniciar a prospecção.

Até agora, tanto quanto é público e não esquecendo que nesta matéria o segredo é a alma do negócio, as prospecções confirmam os dados já conhecidos dos portugueses ao tempo colonial e que dizem existir petróleo. Falta saber, se é que falta, em que quantidades e com que rentabilidade.

O presidente da Svenska, Frederik Ohrn, que se encontra de visita a Bissau, transmitiu aos jornalistas essa mesma possibilidade, ao frisar que a sua empresa está apostada em "trazer para a superfície o petróleo".

Sendo, ou podendo ser, boas notícias para a Guiné-Bissau, quer-me parecer que possam apenas ser o início do fim. É que vender armas a um país pobre é bem diferente de as vender a um rico.

Se dúvidas existem, façam o favor de olhar para Angola.

5 comentários:

Fada do bosque disse...

Infelizmente o Orlando tem toda a razão... A Ganância, sempre dos capitalistas!

ELCAlmeida disse...

Há muito que a Guiné-Bissau tem um grave problema chamado... petróleo.
E, do que se sabe, é de boa qualidade e rentável.
Para alguma coisa o Senegal queria alterar as linhas fronteiriças marítimas a seu favor porque sabia da qualidade dos hidrocarbonetos na plataforma marítima
Kdd
EA

Ocama disse...

O problema não é só a ganância dos capitalistas, mas também a ganância dos dirigentes políticos nacionais. A verdade é que estes dirigentes políticos que a Guiné tem, é a pior escumalha, que existe no país. Enquanto Guiné fôr governado por esta escumalha de incompetentes, corruptos e assassinos, esqueçam o desenvolvimento do país e tenham é

Henrique disse...

os gananciosos não são os "outros", os gananciosos são "todos"

Anónimo disse...

Meu amigo, o meu País não é assim tão podre como o Srº disse, pq temos fruta durante um ano, não há fome nem miséria mas sim há dificuldade, isso admito.
E não tem razão nenhum pq quando os nossos governantes roubam o nosso dinheiro compram casas na europa e guardam também os dinheiros na europa. " diz-me com quem andas dir-te-ei quem és"