sábado, janeiro 23, 2010

Cabinda segundo Fernando Nobre

“(...) e se pugnarem verdadeiramente pela tolerância e concórdia nacional (estou a pensar especificamente em Cabinda, atropelada pela História da descolonização e sempre sofredora) e implementarem a Democracia e uma Boa Governação que, como é óbvio, não se coaduna de modo nenhum com a tentacular corrupção que foi e é, quanto a mim, a maior responsável do estado em que Angola e África estão, com nefastos e devastadores efeitos equiparados, ou até superiores, aos da guerra. É tempo de se assumir esta verdade!”

“Não posso terminar sem fazer um último apelo: que o povo português nunca esqueça, apoiando-os, os povos irmãos angolano e cabinda com o qual partilha tantos laços de sangue e de História. Eles merecem.”

In:

1 comentário:

Fada do bosque disse...

Parece que em questões de Justiça, o Orlando e o Dr. Fernando Nobre (um dos últimos Heróis em Portugal), são da mesma estirpe!
Bem Hajam!
Pelos menos, alguém fala em nome dos injustiçados! Os Grandes Homens ainda sabem o que são os Valores Fundamentais e a Honra. Hoje, quase todos se "esquecem" outros nem saben o que é, honrar a Palavra, especialmente ao nível do poder... uma MISÉRIA!