quarta-feira, setembro 02, 2009

Do Alto Volta à Zon Tv Cabo

A Autoridade da Concorrência portuguesa (AdC) anunciou hoje ter aplicado uma coima de 53,062 milhões de euros, a maior de sempre, a empresas do Grupo PT e do Grupo ZON por abuso de posição dominante no mercado de acesso à banda larga.

"O Conselho da Autoridade da Concorrência decidiu aplicar às arguidas que integram o Grupo PT uma coima de 45,016 milhões euros e às arguidas que integram o Grupo ZON uma coima de 8,046 milhões de euros, perfazendo um total 53,062 milhões de euros", refere o comunicado da AdC.

A sanção, passível de recurso (como convém para que, mais uma vz, a culpa morra solteira), corresponde a dois por cento do volume de negócios das empresas arguidas em 2003, diz o regulador. O valor da coima é superior à de 38 milhões de euros que a AdC aplicou à PT em Agosto de 2007 por recusa de acesso à rede de condutas no subsolo aos concorrentes TVtel e Cabovisão.

A autoridade concluiu que, entre 22 de Maio de 2002 e 30 de Junho de 2003, existiu abuso de posição dominante por parte da Portugal Telecom, PT Comunicações, ZON - Multimédia, Serviços de Telecomunicações e Multimédia e ZON - TV CABO Portugal, nos mercados grossista e retalhista de acesso à banda larga. Todas as empresas integravam à data o Grupo PT.

Embora calcule, fazendo fé nos exemplos de um país que teima em distanciar-se das regras básicas de um Estado de Direito, que tudo vá ficar em águas de bacalhau, tudo quando sirva para castigar uma empresa (a Zon Tv Cabo) que me cobra um serviço (Internet e telefone) que há sete dias só presta quando quer, e quer poucas vezes, é bem feito.

É que a Zon Tv Cabo teima em considerar-me cliente europeu para pagar, e terceiro mundista para usufruir dos seus serviços. Se calhar porque julga que ainda estamos (e se calhar estamos) no tempo do quero, posso e mando.

A Zon Tv Cabo ainda não reparou que até mesmo o Alto Volta é desde 1984 o Burkina Faso...

1 comentário:

Fada do bosque disse...

É Orlando, parece que toda a falta de vergonha da Europa se concentrou em Portugal...
Isto é de loucos. Um País sem eira nem beira. Nem merece vir no mapa.
O melhor é investirmos numa ponte, que nos ligue até ao Sahara, pois quando o último tusto, for saqueado e já pouco falta, ficaremos numa posição geográfica, bastante distante do nosso entorno natural. Uma situação periclitante, esta de não nos conseguirmos inserir em lado nenhum!...
Ele há cada uma! Boa te vai Zé!...