segunda-feira, setembro 28, 2009

Segundo a Angop, PS vai coligar-se com
o CDS-PP, “partido de extrema-direita”!

O Secretariado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vai manter o mesmo ou melhorar o relacionamento com o próximo governo português de coligação, saído das eleições legislativas domingo em Portugal.

A posição da CPLP foi manifestada hoje, em Lisboa, pelo seu director-geral , Hélder Jorge Vaz Gomes Lopes, em entrevista à Angop (Agência oficial de notícias do MPLA e, às vezes, de Angola) quando reagia aos resultados eleitorais que deram uma maioria relativa de 36,6 por cento ao Partido Socialista (PS), liderado por José Socrates.

Na sequência dos rersultados do pleito de domingo, e por força da Constituição portuguesa, José Socrates deverá encetar contactos com outros partidos.

Diz a Angop que “os resultados das gerais de domingo indiciam que seja o CDS-PP, liderado por Paulo Portas, por obter 10,5 por cento das escolhas, permitindo eleger 21 deputados, o partido a fazer parte do governo que José Sócrates deve formar, depois de ser indigitado primeiro-ministro.”

Hélder Lopes considerou, continua a Angop, “que nada altera o relacionamento da sua instituição, mesmo perante o cenário que indicia um governo formado por PS e CDS-PP, este último tido como um partido de extrema-direita”.

Para a fonte, o Secretariado (da CPLP) como um órgão subordinado aos Estados membros, rege-se nos princípios consagrados na Carta constitutiva da CPLP, entre os quais o primado da democracia, paz e não ingêrência nos assuntos internos.

Por isso, explicou Hélder Lopes, só o facto dos Estados não interferirem em assuntos dos outros membros, facilita por muitas razões o funcionamento do secretariado como orgão de subordinação dos Estados.

Um dos princípios da CPLP consagra o ”direito de cada Estado estabelecer as formas do seu próprio desenvolvimento político, económico e social e adoptar soberanamente as respectivas políticas e mecanismos nesses domínios”.

2 comentários:

ASG disse...

Será?
Se sim, vou fartar-me de rir. Acabará a minha cada vez mais pequerruchinha crença nas afirmações desta gente.(Políticos, claro).

Fada do bosque disse...

O Van Zeller, ou como lhe chamam na TSF, o patrão dos patrões, veio também dar já o mesmo recado. Extrema Direita.
Mas há aqui uma incongruencia qualquer... quem esteve nas reuniões Bilderberg, o Governo sombra dos povos, foram membros do PS e PSD. Que eu saiba Sócrates, Manuel Pinho... estiveram lá. Mais extrema Direita que estes neoliberais não conheço, até agora o CDS, ainda não tinha importancia, para ser convidado desses senhores, por isso ainda está de fora!!! engraçado, não é?!
Mas Sócrates, está como peixe dentro de água nessa linha, por isso voltamos ao mesmo.
E é isto há já 30 ano!, Governam-nos de fora e segundo outros interesses.
Até António Arnaut, disse o mesmo!