quinta-feira, julho 08, 2010

Investigadores estão próximos de descobrir
vacina contra políticos aldrabões e similares

Investigadores de nacionalidade desconhecida estão em vias de descobrir anticorpos capazes de bloquear, em laboratório, a maior parte dos tipos de vírus que originam a proliferação de políticos aldrabões e similares, abrindo caminho a uma vacina eficaz contra essa maleita moderna que tem um dos seus mais altos expoentes no reino lusitano.

Mais de 36 anos sobre a identificação do víruis responsável por enormes enxurradas de políticos aldrabões que se multiplicaram no alfobre lusitano, a procura de uma vacina contra essa epidemia ainda não foi bem sucedida tendo, aliás, aumentado o número da casos.

De acordo com os autores do trabalho, que preferem manter o anonimato por razões óbvias, os anticorpos descobertos mostraram um elevado potencial para impedir a infecção de seres humanos sérios, admitindo-se a possibilidade de alguma regressão dos já contaminados.

“A descoberta destes anticorpos com poderes excepcionais na neutralização do vírus da aldeabice e similares e a análise à forma como eles operam representam avanços que vão acelerar os nossos esforços para descobrir uma vacina capaz de proteger de forma abrangente os cidadãos honestos”, terá comentado um dos investigadores.

Num comunicado citado por uma fonte do Burkina Faso, o responsável por esta descoberta salientou que a técnica usada pelas equipas de investigação para descobrir estes anticorpos “representa uma nova forma de abordagem que pode ser aplicada à concepção ou ao desenvolvimento de vacinas contra outras doenças do tipo corrupção, falta de vergonha, desonestidade etc.”

Os virologistas descobriram estes anticorpos, produzidos naturalmente pelos organismos partidários e pelas seitas parasitárias que os circundam, no sangue de um político arrependido (caso raro).

Após esta descoberta, os investigadores começaram a desenvolver os componentes de uma vacina que pode ensinar o sistema imunitário humano, por natureza capaz de distinguir o bem do mal, a produzir grandes quantidades de anticorpos.

2 comentários:

Fada do Bosque disse...

Grande Orlando! :)

Manuela Araújo disse...

Excelente! Será que vai haver verba para esta vacina?