quarta-feira, fevereiro 17, 2010

Ele merece! Nós merecemos!

Rui Rangel, o presidente da Associação de Juízes pela Cidadania, define Fernando Nobre como um "Homem de grandes causas". Concordo, acrescentando que o presidente da Assistência Médica Internacional (AMI) nasceu mesmo para servir e não para se servir. Daí preferir ser salvo pela crítica do que assassinado pelos elogios.

Com um presidente assim é bem possível que Portugal volte a ser um Estado de Direito, volte a preocupar-se – e cito o próprio Fernando Nobre – com uma taxa de pobreza que rondará os 40 por cento e com os 700 mil desempregados que cada vez mais olham para os pratos vazios que têm sobre a mesa.

Além disso, confesso, é com orgulho que vejo a possibilidade de alguém nascido na mesma terra do que eu (Angola), apenas três anos antes, vir a ser o próximo presidente da República portuguesa. Se depender do meu voto... esse está garantido.

A verticalidade e honorabilidade de Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre são de tal maneira superiores que, a bem do que pensa ser o melhor para os cidadãos, integrou a Comissão de Honra e a Comissão Política da candidatura de Mário Soares em 2006, foi mandatário nacional do Bloco de Esquerda às eleições europeias de 2009 e nas últimas autárquicas fez parte da comissão de honra da recandidatura de António Capucho do PSD em Cascais.

Como os leitores cá da casa bem sabem, Cabinda é uma das minhas causas preferidas. Vejam, por isso, o que pensa Fernando Nobre sobre este assunto:

“(...) e se pugnarem verdadeiramente pela tolerância e concórdia nacional (estou a pensar especificamente em Cabinda, atropelada pela História da descolonização e sempre sofredora) e implementarem a Democracia e uma Boa Governação que, como é óbvio, não se coaduna de modo nenhum com a tentacular corrupção que foi e é, quanto a mim, a maior responsável do estado em que Angola e África estão, com nefastos e devastadores efeitos equiparados, ou até superiores, aos da guerra. É tempo de se assumir esta verdade!”

“Não posso terminar sem fazer um último apelo: que o povo português nunca esqueça, apoiando-os, os povos irmãos angolano e cabinda com o qual partilha tantos laços de sangue e de História. Eles merecem.”

2 comentários:

Fada do Bosque disse...

Merecemos sim Orlando!!! e quando ouvi a notícia na TSF, até dei saltos de alegria! Até que enfim que um Herói entra na acção política portuguesa! Espero que o povo vote no Dr. Fernando Nobre em peso! :) Ele é que merece há muito o Nobel da PAZ!! não os hipócritas!
Nunca me passou pela cabeça Orlando! :)))

Fada do Bosque disse...

E viva o FÊCÊPÊ! :))