quinta-feira, fevereiro 11, 2010

"Hello tomorrow" em força para... Angola

Angola é um dos países lusófonos com maior taxa de mortalidade infantil e materna e de gravidez na adolescência, segundo o mais recente relatório das Nações Unidas. Mas o que é que isso importa?

Importante é saber que a Sonae vai avançar com o lançamento, entre outras iniciativas, dos hipermercados Continente em Angola em parceria com... Isabel dos Santos, filha do... presidente vitalício do país e do MPLA, José Eduardo dos Santos.

E se Belmiro de Azevedo chama ditador a Cavaco Silva não sei o que chamará a José Eduardo dos Santos. Mas isso é irrelevante porque, desde logo, quem manda na Sonae é Paulo Azevedo e o que importa é o "Hello tomorrow" (olá amanhã), rapidamente e em força para... Angola.

Em cada mil crianças nascidas em Angola, 131 morrem antes de atingir o primeiro ano de vida, a taxa mais elevada entre os países lusófonos e de toda a África Austral. Segue-se a Guiné-Bissau, onde o número de mortes no primeiro ano de vida é de 112 por mil, e Moçambique com 95 mortes por mil crianças. Mas que é que isso importa?

Importante é saber que o Banco Internacional de Crédito (BIC – Américo Amorim e Isabel dos Santos), de Angola, admite interesse na aquisição do Banco Português de Negócios (BPN), que será reprivatizado em 2010.

Enquanto a esperança de vida à nascença aumentou em muitos países de África, a mesma continua abaixo dos 50 anos em Moçambique, Angola e Guiné-Bissau. Mas o que é que isso interessa?

Importante é saber que Isabel dos Santos, através da Santoro, ficou com os 9,7 por cento do português BPI que estavam nas mãos do BCP.

No “ranking” que analisa a corrupção em 180 países, Angola está na posição 158. Mas o que é que isso interessa?

Importante é saber que a Zon Multimédia, dona da portuguesa TV Cabo, reforçou a parceria com a empresária Isabel dos Santos, a mulher mais rica de Angola, para assegurar o lançamento do seu serviço de televisão por subscrição em Angola.

De acordo com o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), numa escala de 0 a 100, Angola apresenta um índice de desigualdade entre ricos e pobres de 58,6, os mais pobres (perto de 70% da população) têm uma taxa de consumo de 0,6 por cento enquanto a dos ricos é de 44,7 por cento. Mas o que é que isso importa?

Importante é que a Sociedade Afripron está a investir 600 milhões de dólares no Empreendimento Comandante Gika, o maior projecto imobiliário de Angola, com 390 mil metros quadrados de construção.

45% das crianças angolanas sofrem de má nutrição crónica, uma em cada quatro (25%) morre antes de atingir os cinco anos. Mas o que é que isso importa?

76% da população vive em 27% do território. Mais de 80% do Produto Interno Bruto é produzido por estrangeiros; mais de 90% da riqueza nacional privada foi subtraída do erário público e está concentrada em menos de 0,5% de uma população de cerca de 18 milhões de angolanos.

Mas o que é que isso importa? Sim! O que é que isso importa?

3 comentários:

Calcinhas de Luanda disse...

Mas é lógico que estando o Tio Belmiro habituado a lidar com ditadores o passo normal e coerente seria ir para Angola. Com a aprendizagem que teve em Portugal a lidar com o Ditador Silva, o homem está mais do que capacitado para lidar com o Ditador Santos.

helena isabel disse...

ainda temos espaços de informação onde se divulgam as verdades.

parabéns pelo seu blog, orlando, e não desista nunca de querer mudar o mundo :)

namasté

Jorge disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.