sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Zanguem-se as comadres. Sobretudo quando há muito boa gente que se sente “encornada”

Henrique Granadeiro, presidente do Conselho de Administração da PT, diz-se "encornado" por dois dos membros da Comissão Executiva, Rui Pedro Soares e Soares Carneiro. Mas não esclarece se mantém ou não confiança neles. "Vou resolver o problema internamente". Mais. Granadeiro admite que o caso tem impacto na reputação da PT.

Segundo escreveu Nuno Simas no Público do dia 30 de Junho do ano passado, Manuela Ferreira Leite entrou na polémica com Henrique Granadeiro, que a acusou de ter feito pressões, quando estava no Governo, para a sua saída da Lusomundo Media, em 2004.

Recordam-se? Foi também nesse ano, acabado de chegar à liderança do PS, José Sócrates jurou a pés juntos que a liberdade de imprensa era para si sagrada.

E disse que, se algum dia um Governo PSD tentou influenciar a linha editorial do “Diário de Notícias” e do “Jornal de Notícias”, então detidos pela Lusomundo, “fez mal”.

“Não me lembro de algum dia na vida ter feito pressões sobre quem fosse. Eu, como nunca me submeti a pressões, tenho muita dificuldade em entender isso”, afirmou na altura a líder do PSD aos jornalistas, depois de mais uma sessão de trabalho para preparar o programa de Governo do partido.

Nas respostas aos jornalistas, Ferreira Leite escusou-se a comentar as afirmações do presidente do Conselho de Administração da Portugal Telecom, em entrevista ao jornal “i”, que atacou a ex-ministra das Finanças a propósito do negócio PT-Media Capital, travado pelo Governo de Sócrates. “Não li”, alegou.

Mas corrigiu Henrique Granadeiro, que falou em pressões para a venda da rede fixa pela PT. “A decisão política já estava tomada pelo Governo socialista do engenheiro António Guterres quando cheguei ao Ministério das Finanças”, afirmou.

Sobre eventuais tentativas do Governo PSD de influenciar a linha editorial do “DN” e do “JN”, Manuela Ferreira Leite admite que, se tal aconteceu, foi errado. Como disse? Se tal aconteceu?

“Se o PSD fez isso, só tenho a considerar que fez mal. E é não pelo facto de um dia nós termos feito uma coisa mal que eu posso deixar de criticar algo que está feito mal”, disse. E insistiu: “Se fez, fez mal, não devia ter feito”.

E se fez e faz o PSD? E se fez e faz o PS? Não gozem com a chipala dos portugueses.

1 comentário:

Fada do Bosque disse...

Olá Orlando! :)
É isso mesmo... sempre a dar-lhe. Olhe que esta está muito bem explicada... então se clicar nas imagens, vê tudo de forma muito nítida!
Abraço. :)