terça-feira, fevereiro 23, 2010

O essencial vira supérfluo,
o supérfluo vira essencial!

Uma coisa que em Portugal se chama Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) vai enviar, noticia o Público, um questionário para as principais empresas de media para saber quem são os proprietários dos órgãos de informação.

Para a ERC é importante saber quem são os donos dos jornalistas. Acho bem. Impossível será, com certeza, saber quem são os donos dos donos dos jornalistas, embora seja aí que reside o cerne da questão. Mas como em Portugal o que conta é o supérfluo e não o essencial, lá vamos continuar na velha estratégia de todos a monte e fé em Deus.

Em caso de falta de resposta, a ERC pode aplicar uma contra-ordenação, já que a actualização desta informação é obrigatória por lei. Então se é obrigatória... há necessidade de fazer um inquérito?

Pois. Já sabemos. É obrigatório por lei mas, como em muitas outras coisas, a lei só vale para os pilha-galinha e não para os donos dos aviários.

É a primeira vez que a ERC vai exercer esta competência, no momento em que os socialistas insistentemente perguntam quem são os proprietários do semanário Sol. Proprietários do ponto de vista legal já que, na verdade, os donos poderão ser outros.

O questionário começa hoje a ser enviado aos grupos de comunicação social, que terão de prestar informações sobre a estrutura accionista e os meios que detêm. Como se isso fosse, de facto, resolver alguma coisa.

Segundo um comunicado da ERC ontem divulgado, a informação destina-se a "completar e a actualizar a base de dados de registos" da entidade reguladora. É à ERC que compete fazer o registo dos órgãos de informação quando estes são criados e, nesse processo, é pedida a identificação dos órgãos sociais e a relação nominativa dos accionistas com indicação do número de acções que possuem.

À luz dos estatutos da ERC, é permitido realizar auditorias e exames nos órgãos de informação e aplicar uma contra-ordenação em caso de recusa de informação. O que até hoje não aconteceu, como reconhece Estrela Serrano, membro do Conselho Regulador da ERC.

Creio que nenhuma empresa se vai recusar a dizer quem são os donos. Desde logo porque não são obrigadas a dizer o que realmente importaria, ou seja, quem são os donos dos donos. Ao prestarem a informação vão sossegar as almas famintas dos que apenas querem mostrar serviço, não mostrando coisa alguma.

O essencial da questão está no facto de em Portugal o Estatuto do Jornalista, aprovado exclusivamente por este PS, representar a página mais negra na história do Jornalismo do pós-25 de Abril de 1974. Um Estatuto que não criou condições para uma efectiva autonomia editorial e independência dos Jornalistas (e o Governo sabe muito bem quais são as suas razões…), antes as agrava, assassinando a posição destes profissionais face ao poder das empresas.


O essencial da questão está no facto de em Portugal a concentração da propriedade dos meios de informação estar na origem de um clube restrito de grupos económicos que controla todas as grandes publicações, as televisões e as principais rádios e que não representa apenas o domínio da capacidade de recolher, tratar e difundir informação e um enorme poder de intervenção no espaço público.

O essencial da questão está no facto de em Portugal tal concentração representar o controlo do mercado do trabalho dos jornalistas e outros trabalhadores, estabelecendo e impondo as regras sobre quem entra, quem permanece e quem sai das empresas, que é como quem diz da profissão.

Mais uma vez a ERC e organismos similares vão transformar o essencial em supérfluo e o supérfluo no essencial.

2 comentários:

ELCAlmeida disse...

E se a tal empresa for uma SA com capital totalmente espalhado. Como a ERC já descalçar a bota? E se os "donos" forem meros testas de ferro?
Mas quando é que estes muadiês aprendem que quando sai um Lei em Portugal já saiu, ainda antes a "contra-lei" que protege os "donos dos aviários" não gosto desta exptressão, mas não há dúvida que foste feliz... comme d'habitude...
Kandandu
EA

Fada do Bosque disse...

Este link talvez possa explicar melhor, do que se trata a ERC!!!
Acrescentando que a personagem visada nos comentários, é o Bilderberg temível e obscuro e Presidente of European Publisher council.