domingo, fevereiro 21, 2010

Fernando Nobre respondeu há já dez meses

Ao candidatar-se à Presidência da República portuguesa, Fernando Nobre colocou-se na linha de fogo dos que, por serem portadores de coluna vertebral amovível, se prestam sempre a estar de joelhos perante os chefes e de pé junto dos sipaios.

A todos esses que agora estão a ampliar a voz dos donos, já em 13 de Abril do ano passado Fernando Nobre respondera.

“Àqueles que me criticam violentamente por dizer o que realmente penso sobre certos acontecimentos (guerras EUA – Iraque e Israel - Palestina), pessoas (Bush, Blair, Aznar, Durão Barroso…) ou por tomar posições políticas ao apoiar quem eu decido apoiar (2002: José Manuel Durão Barroso e PSD - 2006: Mário Soares e PS - 2009: Miguel Portas e BE), quero dizer claramente que em cada uma das ocasiões o fiz porque, genuinamente, acreditei que estava a tentar ser útil para o meu País ou para a Europa”, afirmou então Fernando Nobre, antecipando o que agora volta a ser repescado por muitos dos acéfalos ao serviço da verdade oficial.

“Sempre o fiz, como não poderia deixar de ser, sem nunca pedir ou esperar favores, fossem eles quais fossem, ao contrário do que alguns insultuosos comentários deixam entender”, escreveu Fernando Nobre, recordando que “os mesmos que hoje me insultam por ter ousado dizer o que de facto penso sobre o Presidente da Comissão Europeia, são seguramente os mesmos que me incensaram, enquanto outros me criticavam (como, por exemplo, o meu Caro e Digno Amigo Barros Moura, infelizmente já desaparecido, me exprimiu por telefone), quando o ajudei a tornar-se Primeiro-Ministro de Portugal em 2002!”

Tal como nessa altura, “por ter dito mais ou menos o que muitas outras figuras públicas, e com muito mais notoriedade, já tinham dito antes de mim (Miguel Cadilhe, Mira Amaral, Miguel Sousa Tavares, Ana Gomes, Mário Soares…) caiu o Carmo e a Trindade na blogosfera, e ao telefone com inclusive ameaças de retaliação financeira, corte de donativos, sobre a inocente AMI e quem ela apoia…”, hoje os autómatos político-partidários voltam à carga numa manifesta prova de que a troco de um qualquer tacho não se importam de vender a própria mãe.

Já em Março de 2009 Fernando Nobre explicou o que muitos pedem agora que volte a explicar, procurando desse forma baralhar uma contagem que não conseguem acompanhar porque para contarem até 12 têm de se descalçar.

“O cidadão Fernando Nobre sempre apoiou, pagando sempre por ter essa ousadia, quem quis apoiar sem nunca nada negociar, pedir ou receber em troca”, escreveu o agora candidato a presidente da República, acrescentando que ontem, como hoje e amanhã, “arroga-se, por isso mesmo, o direito inalienável e indeclinável de criticar atitudes que entende indignas e que magoam a sua consciência de ser humano e de português”.

4 comentários:

Anónimo disse...

Ainda não decidi sobre o candidato em quem vou votar. Observei a “imparcialidade” da RTP. Enquanto a bacuradas do Pinto da Costa, do Sócrates ou de outras personagens semelhantes têm direito a abertura de telejornal, o Fernando Nobre teve direito a “reportagem nas páginas interiores…” É só uma observação de quem ainda não decidiu em quem vai votar mas tem a certeza de que não vai apoiar o Manel, o triste. Também é com ironia que observo os críticos do F.N. dizerem que ele não é um bom candidato porque não tem um curriculum politico. Come on… Wake up.. Don’t be so ridiculous… porque já não há paciência para aturar os que construiram o currículum como parasitas da política.
Jose Filipe Rodrigues

Fada do Bosque disse...

Fernando Nobre parece que está a ser uma ameaça de peso, para esses políticos borra botas partidários.
O problema, para esses claro, é que o cidadão comum que não é acéfalo nem lambe botas, podendo até ser militante, pois muitos há, que estão fartos de ser enganados roubados e enxovalhados por esses xilófagos e carcoma, que já corroeu o País até ao cerne e que se chama o poder ompletamente corrompido.
Esses já dizem, que não podemos ter um PR apolítico! ahahahhahahaahahha não têm mais por onde lhe pegar!
Tomara estes governantes de pocilga ter o Carisma, a Sensibilidade Humana e DIPLOMÁTICA de Dr. Fernando Nobre!
A procissão ainda vai no Adro e já se fazem muitas especulações... é o "cagufe"!

bicho disse...

David e Golias, estamos prestes a observar, segundo a imprensa regional, a uma carnificina política levada a cabo pelos candidatos apoiados pelos seus partidos.

Gostava de lembrar que o actual PR foi a eleições negando o apoio político, pelo menos foi o que nos fizeram querer.

Um dos candidatos fala em união de forças pondo-se, claro, como a única alternativa de voto. Tudo isto em nome das ideologias políticas, esquecendo a vontade de quem realmente importa:

Nós, o povo!

Clavis disse...

Está convidado para o jantar de 1 de maio com o Dr. Fernando Nobre!

O objectivo é o de reunir um grupo de cerca de 500 amigos, por isso para que tudo corra da melhor maneira possível, e por forma a que este encontro se torne num momento inesquecível para todos os seus intervenientes, é fundamental toda a nossa colaboração, pelo que o Dr. Fernando agradece a sua presença e a de todos os seus amigos e familiares a quem queira divulgar este convite.

Local: Mercado da Ribeira (Av. 24 de Julho, próximo do Cais do Sodré), para quem reside fora de Lisboa e não conhece muito bem o local, são estas as coordenadas de GPS: N 38º 42' 24,89'' , W 9º 8' 44,56''
Hora: 19h 30
Custo: 15 euros (preço do jantar, não é uma recolha de fundos)

Vamos Acreditar!
Divulgue aos seus amigos esta mensagem!

Contacto para marcações: paula.sarmento@lisboacomfernandonobre.org